Tecnologia De Co2 FraccionÁria- Intima

CO2RE INTIMA DISPONIBILIZA A PLATAFORMA CO2RE
Informações do CO2RE Intima

O interesse no bem-estar íntimo feminino, incluindo o tratamento de doença vulvar (problemas do foro inflamatório, ulcerativo e bolhas, assim como alterações pigmentares e atrofia) e a modificação da aparência cosmética da vulva (pele descaída, pigmentação, textura), é alvo de uma procura cada vez maior.1,2 O tratamento para a doença vulvar visa os sintomas associados incluindo: prurido; queimadura; relações sexuais com dor; pele grossa ou fina na vulva, e ardor ou irritação.

1. Cihantimur B, Herold C. Embelezamento genital: um conceito que oferece mais do que a redução dos lábios vaginais menores . Cirurgia Plástica Estética 2013;37(6):1128-33. 
2. Schwartz RA. Lesões vulvares benignas. Em: http:// emedicine.medscape.com/article/264648- overview. Acedido a 11 nov. 2015.

 

Informações do CO2RE Intima

Mecanismos de Ação do Laser de CO2 Fraccionário de CO2RE em Tecido Vaginal e Vulvar e Efeitos na Geniturinária e Saúde Sexual Feminina
As alterações da anatomia e fisiologia geniturinária podem afetar adversamente a saúde sexual feminina e a qualidade de vida de uma melhor. As condições médicas comuns resultantes do parto ou alterações relacionadas com a idade incluem o Síndrome de Relaxamento Vaginal (VRS), Incontinência Urinaria de Esforço (SUI), o Síndrome Geniturinário da Menopausa e Atrofia Vaginal (VVA). O laxismo vaginal, SUI suave e moderado e sintomas de secura, prurido, queimadura e dispareunia resultam em desconforto e problemas relacionados com a intimidade e satisfação sexual para inúmeras mulheres.1,2
 
1. Palacios S, et al. Atualização sobre a gestão do síndrome geniturinário da menopausa: um guia pratico. Maturitas (2015), http://dx.doi.org/10.1016/j.maturitas.2015.07.020 
2. Pauls RN, et al. Laxismo vaginal: um problema de qualidade de vida pouco entendido; um inquérito de membros médicos da Associação Internacional de Uroginecologia (IUGA). Int Urogynecol J. 2012. DOI 10.1007/ s00192-012-1757-4.

 

Tecnologia De Co2 FraccionÁria- Intima GLOSSARY

Colagénio
12528
59
Condiloma
12542
19
Cromóforo
8538
72
Cúpula vaginal
12660
6
Densidade de energia
8570
39
Desnatura
12549
9
Dispareunia
12556
14
Distrofia vulvar
12688
13
Disuria
12563
5
Doença vulvar
12681
8
Elastina
8559
3
Embelezamento genital
12577
27
Fototermólise seletiva
8679
24
Incontinência urinária de esforço (SUI)
12632
18
Intróito
12598
12
Labioplastia
12612
17
Lábios vaginais
12605
9
Menopausa
12625
5
Mucosa vaginal
12639
9
Neocolagenese
8608
5
Neoelastogénese
8609
2
Pulso
8644
33
Rejuvenescimento genital (também referido como rejuvenescimento vaginal)
12584
33
Rejuvenescimento vaginal (também referido como rejuvenescimento genital)
12646
21
Renovação cutânea fraccionária
12570
31
Síndrome de Relaxamento Vaginal (VRS)
12653
11
Vaginoplastia assistida por laser
12618
22
Verrugas genitais (também referidas como "condylomata acuminate")
12591
13
Vestíbulo vaginal
12667
16
Vulva
12674
16
Colagénio
Sendo a proteína mais abundante no corpo humano, é considerada a substância que mantém todo o corpo junto e pode ser encontrada nos ossos, músculos, pele e tendões. O colagénio, a elastina e o ácido hialurónico formam os "blocos de construção" da pele.
Condiloma
Uma infeção dos genitais. Existem dois subtipos: "Condyloma acuminata" ou verrugas genitais causadas pelo vírus do papiloma humano, subtipos 6, 11 e outros ou "Condylomata lata", lesões brancas associadas sífilis secundária.
Cromóforo
Um cromóforo é uma partícula endógena que absorve a luz de um comprimento de onda específico.
Cúpula vaginal
A região expandida do canal vaginal na extremidade exterior da vagina. A cúpula vaginal pode ser alvo de prolapso após uma histerectomia, visto que não existe útero a suportar a extremidade interior da vagina.
Densidade de energia
A energia contida na luz é expressa em Joules (J). A densidade da energia determina a quantidade de energia laser aplicada num único disparo e é expressa em Joules/cm2.
Desnatura
Destruição das propriedades características de uma proteína (como o colagénio ou a elastina) por meio de calor. As proteínas podem ser total ou parcialmente desnaturadas como resultado de vários graus de aquecimento.
Dispareunia
Relações sexuais com dor decido a causas médicas ou psicológicas.
Distrofia vulvar
Crescimento de pele anormal na vulva. A pele pode ser demasiado fina, tal como no caso de líquen escleroso, ou demasiado grossa, tal como no caso de hiperplasia escamosa. Por vezes, pode ser uma mistura de ambas. Os sintomas incluem: prurido; queimadura; relações sexuais com dor; pele espessa ou fina na vulva e ardor ou irritação.
Disuria
Urinação com dor ou difícil.
Doença vulvar
Pode incluir problemas inflamatórias, ulcerativas e bolhas, assim como alterações pigmentares e atrofia da vulva.
Elastina
Uma proteína no tecido conectivo elástica que permite que vários tecidos do corpo recomponham a sua forma depois de esticarem ou contraírem. A elastina ajuda a pele a regressar à sua posição original quando apalpada ou comprimida.
Embelezamento genital
Técnicas de cirurgia genital feminina estética para modificar a aparência da vagina e suas estruturas. As técnicas incluem: redução dos lábios vaginais menores, aumento dos lábios vaginais maiores por meio de transplante de gordura autóloga, aclaramento labial por meio de laser, redução de "mons pubis" (massa arredondada de tecido gordo sobre a articulação dos ossos da púbis) por meio de lipossução e aperto vaginal.
Fototermólise seletiva
Um conceito utilizado para localizar a lesão térmica num alvo específico com base nas suas caraterísticas de absorção, no comprimento de onda da luz utilizada, na duração do disparo e na quantidade de energia aplicada.
Incontinência urinária de esforço (SUI)
Perda de urina não intencional que ocorre aquando de um movimento ou atividade física, como tossir, espirrar, correr ou levantar pesos, aplica pressão sobre a bexiga.
Intróito
Entrada no canal vaginal.
Labioplastia
Procedimento de cirurgia plástica para alteração da aparência dos lábios vaginais menores e maiores.
Lábios vaginais
Estruturas labiais dos órgãos sexuais femininos que consistem, na sua maioria, de pele e tecido adiposo (gordo). Formam as principais partes visíveis externas da vulva. Nos humanos existem duas partes dos lábios vaginais: a "labia majora" (ou lábios exteriores) é maior e mais gorda, enquanto a "labia minora" é o conjunto de camadas de pele entre os lábios exteriores. Os lábios vaginais rodeiam e protegem o clitóris e as aberturas da vagina e da uretra.
Menopausa
A altura na qual o período menstrual da maioria das mulheres para permanentemente, e a mulher deixa de poder ter filhos. Normalmente, a menopausa ocorre entre os 45 e os 55 anos de idade. Durante a transição da menopausa (perimenopausa), os níveis hormonais e a duração do ciclo menstrual começa a flutuar. Os sintomas que podem surgir durante a meno pause e que continuam durante a pós-menopausa incluem: relações sexuais com dor, secura e perda de elasticidade vaginais e vaginite atrófica (redução das membranas da vulva, vagina, cérvix e o trato urinário exterior, em conjunto com um encolhimento e perda de elasticidade consideráveis de todas as áreas genitais exteriores e interiores.
Mucosa vaginal
A primeira camada da vagina composta de uma membrana mucosa de epitélio (células epiteliais) escamoso (plano) estratificado sem queratina com uma lâmina própria (camada fina de tecido de conectividade solta) subjacente. A mucosa vaginal é semelhante ao revestimento da boca. Contudo, ao contrário da superfície suave do revestimento da boca, a mucosa vaginal tem inúmeras dobras ou rugas.
Neocolagenese
Criação e indução da formação de novo colagénio na pele. Apenas Profound permite monitorizar a temperatura debaixo da pele em tempo real, e criar um perfil térmico ótimo (temperatura e tempo) para desnaturar parcialmente o colagénio na derme (camada sob a epiderme). O colagénio parcialmente desnaturado (destruído) cicatriza mais rápido do que o colagénio completamente desnaturado. Durante o processo de cicatrização, forma-se novo colagénio que cria uma pele visivelmente mais lisa com melhoria na flacidez da pele.
Neoelastogénese
Criação e indução de nova elastina nos tecidos conjuntivos, de forma semelhante ao processo de neocolagénese.
Pulso
O curto espaço de tempo durante o qual o feixe de laser focado e digitalizado interage com um determinado ponto na pele (em segundos, milissegundos, nanossegundos).
Rejuvenescimento genital (também referido como rejuvenescimento vaginal)
Procedimentos cirúrgicos que ajudam a apertar e a suportar a vagina, e as suas estruturas. A renovação por laser também pode ser usada para modificar a aparência cosmética da vulva (pele caída, pigmentação, textura).
Rejuvenescimento vaginal (também referido como rejuvenescimento genital)
Normalmente, combina vaginoplastia (“aperto” da vagina) e/ou labioplastia ou vulvoplastia (remodelação da vulva ou lábios vaginais, os lábios externos e internos da vagina). A renovação por laser também pode ser usada para modificar a aparência cosmética da vulva (pele caída, pigmentação, textura).
Renovação cutânea fraccionária
Processo de ablação e coagulação através do qual as feridas térmicas são criadas numa forma não homogénea no tecido.
Síndrome de Relaxamento Vaginal (VRS)
Uma forma precoce de prolapso vaginal no qual o tecido vaginal perde elasticidade ou tonicidade.
Vaginoplastia assistida por laser
Tratamento de ablação e de coagulação do tecido vaginal utilizando comprimentos de onda com elevado nível de absorção de água, como o laser de CO2 (10,600 nm). É iniciada uma resposta das feridas devido ao aquecimento e aos resultados da remodelação de tecido com neocolagénese e neoelastogénese em pele atrófica.
Verrugas genitais (também referidas como "condylomata acuminate")
Lesões cutâneas da área genital, perineal e anal, e um dos tipos mais comuns de infeções transmitidas sexualmente.
Vestíbulo vaginal
Abertura da vagina onde a vulva (área da pele no exterior) se encontra com a vagina.
Vulva
A parte exterior dos genitais femininos. A vulva inclui a abertura da vagina (por vezes denominada de vestíbulo vaginal), a "labia majora" (lábios vaginais exteriores), a "labia minora" (lábios vaginais interiores) e o clítoris.
Tecnologia De Co2 FraccionÁria- Intima - ARTIGOS CLÍNICOS:
02.12.2016
CO2RE Intima | A mesa redonda clínica de guia estética
24.07.2016
Estudo clínico para avaliar o Laser de CO2 fraccionário CO2RE Intima no tratamento dos sintomas de Atrofia vulvovaginal e Rejuvenescimento vaginal em mulheres pré-monopausais*
Tecnologia De Co2 FraccionÁria- Intima RESULTADOS

TORNE-SE PARCEIROINCLUA A SUA CLÍNICA NA LISTA!

A VANTAGEM SYNERON CANDELA

UMA PARCERIA PARA ALÉM DAS SOLUÇÕES

>

Suporte Premium

> MARKETING CLÍNICO

> FORMAÇÃO CLÍNICA

> SERVIÇO DE APOIO

Financiamento A-Z

> OPÇÕES DE FINANCIAMENTO

> EQUIPAMENTO USADO CERTIFICADO

> ATUALIZAÇÕES E TROCAS

advantage image
GENERATE
SUCCESS

Faça crescer o seu negócio com Syneron Candela
Entre em contacto connosco e saiba mais

CONTACTO
PACIENTES